GO
CAT_MenuNF
_CAT_SearchNF_mobile

Procurar

Estreptomicina ELISA

DESTRE02
ELISA
Diagnostics
96 testes
Estreptomicina ELISA

Imunoensaio enzimático para determinação quantitativa de estreptomicina em matriz alimentar.

Introdução: A estreptomicina consiste em três componentes, que estão ligados entre si por ligações glicosídicas, e pertence ao grupo dos antibióticos aminoglicosídeos. A estreptomicina é produzida naturalmente pela actinobactéria Streptomyces griseus, e sua atividade é dirigida contra bactérias gram-negativas e o bacilo da tuberculose. Terapeuticamente é usado no caso de enterite estreptocócica e enterocócica. Devido aos seus efeitos colaterais (danos ao equilíbrio e ao nervo auditivo, assim como ao rim) é pouco utilizado no tratamento humano, mas tem aplicação na área veterinária. Após o tratamento da mastite em animais reprodutores, valores elevados de estreptomicina também foram medidos no fígado, rim, músculo e leite. Os valores máximos admissíveis são nestes casos: 500 μg/kg, 1000 μg/kg, 500 μg/kg e 200 μg/kg. Outra aplicação do antibiótico estreptomicina sob a marca Plantomycin é o tratamento da doença das árvores frutíferas chamada de ferrugem. A fim de reduzir a transmissão para humanos, foram definidos valores máximos permitidos na União Europeia. O valor crítico alemão para estreptomicina no mel de acordo com o regulamento RHmV é no momento 20 μg/kg.

Descrição: O teste quantitativo de estreptomicina é baseado no princípio do ensaio imunoenzimático. Um anticorpo direcionado contra imunoglobulinas de rato é revestido na superfície de uma placa de microtitulação. Amostras ou padrões contendo estreptomicina e um anticorpo direcionado contra estreptomicina são administrados nos poços da placa de microtitulação. A estreptomicina contida nas amostras ou padrões irá ligar-se ao anticorpo que reage com o anticorpo anti-rato revestido na placa de microtitulação. Após 30 minutos de incubação à temperatura ambiente, um conjugado de estreptomicina-peroxidase é adicionado aos poços sem uma etapa de lavagem anterior para saturar os locais de ligação do anticorpo livre. Após incubação adicional de 15 minutos à temperatura ambiente, os poços são lavados com solução de lavagem diluída para remover o material não ligado. Uma solução de substrato é adicionada e incubada por 15 minutos, resultando no desenvolvimento de uma cor azul. O desenvolvimento da cor é inibido pela adição de uma solução stop e a cor fica amarela. A cor amarela é medida fotometricamente a 450 nm. A concentração de estreptomicina é indiretamente proporcional à intensidade da cor da amostra de teste.

Características do produto:
- O kit contém reagentes para 96 determinações;
- Placa de microtitulação composta por 12 tiras com 8 poços quebráveis;
- Padrões de estreptomicina: 0, 2, 5, 20, 50, 200 ng/mL;
- Leitor de ELISA a 450 nm;
- Faixa padrão: 2 - 200 ng/mL;
- Sensibilidade analítica: 1 ng/mL.

Newsletter

×