GO
Como detetar fraudes alimentares usando biologia molecular?

Como detetar fraudes alimentares usando biologia molecular?

Todos os organismos vivos têm “assinaturas únicas” no seu DNA que permitem sua identificação por métodos de biologia molecular. A análise de DNA pode fornecer informações valiosas sobre o conteúdo, origem, segurança, identificação e quantificação de fraude e de não conformidade.

O que é fraude alimentar?

Fraude alimentar é definida como “substituição deliberada e intencional, adição e adulteração ou deturpação de alimentos, ingredientes alimentares ou embalagens de alimentos; ou uma declaração falsa ou enganosa feita sobre um produto para ganho econômico ".

Qual é o problema?

De acordo com a Diretiva da Comissão Europeia 2002/86 / EC, os ingredientes alimentares devem ser declarados. No caso de carne e produtos à base de carne, as espécies animais devem ser rotuladas com informações precisas sobre as espécies e sua percentagem no produto. Além disso, de acordo com a Diretiva da UE 273/2008 e 1379/2013, a adição de leite de vaca ao leite de alta qualidade é regulado em 0,5% e a rotulagem das espécies de peixes é obrigatória com o nome comercial, respetivamente.
Além disso, a autenticidade da espécie também é altamente relevante para o consumidor por diversas razões, como econômica, saúde, cultural e religiosa. Substituição fraudulenta de carnes / peixes mais baratos, em lugar de caros, inclusão de carne em produtos não cárneos (vegetarianos), interesse em conhecer a especiação animal em produtos cárneos (halal e kosher) e presença de alérgenos em produtos alimentícios são exemplos claros da importância desta questão.

Métodos para testar fraude alimentar

Desde o escândalo da carne de cavalo em 2013, no qual a carne contendo DNA de cavalo foi vendida como carne bovina, aumentou a conscientização sobre fraude e adulteração de alimentos e, com isso, a necessidade de desenvolver métodos analíticos apropriados para verificar se os ingredientes estavam incluídos.
Nesse sentido, as ferramentas baseadas em DNA provaram ser inestimáveis a esse respeito. Os ensaios direcionados a marcadores de DNA de animais específicos, por PCR em Tempo Real [reação em cadeia da polimerase (PCR)], estão bem estabelecidos hoje como técnica sensível, específica, de alto rendimento e custo relativamente baixo e devido ao oferecido como serviços credenciados por muitos laboratórios contratados.

Na BIOPREMIER, desenvolvemos kits para serem utilizados com a tecnologia PCR em Tempo Real: SUPREME Real Time Detections Kits para deteção de carnes, laticínios e peixes para controle de fraudes em produtos e os DNA Standard SUPREME Kits para quantificar o DNA (exemplo: análise de quantificação comparativa do DNA em alimentos e rações para estimar a percentagem de produtos fraudulentos).

Adulteração de carne

Adição ou substituição de produtos mais baratos e identificação de animais devido a demandas religiosas (halal e kosher) ou estilo de vida vegano. Identificação e / ou quantificação das seguintes espécies animais:

  • Vaca
  • Porco
  • Cavalo
  • Pato
  • Galinha / Frango
  • Peru
  • Cabra
  • Ovelha

Adulteração de leite

A adição ou substituição de produtos mais baratos em produtos lácteos, leite e queijo, como o leite de vaca no leite de alta qualidade como de ovelha ou cabra.
Identificação e / ou quantificação das seguintes espécies animais:

  • Vaca
  • Cabra
  • Ovelha

Adulteração de peixes

A adição ou substituição de produtos mais baratos, por razões econômicas ou como não Boas Práticas.
Identificação e / ou quantificação das seguintes espécies animais:

  • Bacalhau do Atlântico, Gadus morhua
  • Bacalhau do Pacífico, Gadus macrocephalus
  • Paloco, Gadus chalcogrammus